segunda-feira, 10 de setembro de 2012

E a tal academia sai? Mas e o esgoto, não?!


Depois de muito tempo a tão aclamada obra está saindo, mas, como é uma marca da atual administração, com irregularidades.

O Jornal A Voz já havia alertado para o fato da obra ser fracionada na forma de empenho devido ao seu custo, que em verdade deveria ser licitada e feita no todo. Porém, ao que parece, o legislativo e muito menos o promotor estão dando a mínima importância para o que está acontecendo à luz do dia e, ao ar livre.

O que chama a atenção é que as árvores que existiam neste espaço foram cortadas porque estavam causando problemas à tubulação, (segundo eles) e com isto, em dias de chuva promovia o alagamento exacerbado no trecho entre o posto de combustíveis e imediações, tema de conhecimento comum da população.

Na pressa de mostrar que estão fazendo algo, já colocaram o meio fio e, quem sabe deverá vir por cima a tal academia. Mas e o esgoto, não será refeito? Pelo visto não! E o próximo gestor se quiser resolver o problema dos alagamentos, terá de quebrar tudo para então colocar a tubulação em condições de dar vazão a agua tanto do esgoto quanto das chuvas.

Fica a pergunta: onde está o legislativo que não e pronuncia? A resposta é simples: Django, Geada, Dudu, Claudio Hansen e Sônia de Brites, se beneficiaram no caso do empréstimo e uma das condições dos favores, seria não contrariar em nada a atual administração, mesmo que estejam completamente fora dos parâmetros de regularidade, principalmente no que diz respeito à aplicação do erário público. E os demais, também não se pronunciam, nem que seja para fazer um griteiro e mostrar que estão contrários aos mandos e desmandos do atual prefeito.



Nenhum comentário:

Postar um comentário