quinta-feira, 13 de setembro de 2012

PLÍNIO E PEDRINHO USAM O PROGRAMA DE GOVERNO ESCRITO POR LUIGI MATTÉ, MAS NÃO DIZEM



Lá no final de 2010, foi promovida por este blogueiro uma reunião jantar em sua casa, que contou com a presença dos partidos: PT-PSB e PCdoB.

A idéia era a partir dali começar a construir, tanto a coligação, como os prefeituráveis de cada partido e também um programa de governo.

Já em 2011 mais reuniões e na última delas, Marco Gomes, (PSB) não apareceu e decidiu que iria liquidar o PT, buscando os vários partidos que hoje compõe a coligação.

O PCdoB em verdade, reconhece que tomou a decisão errada, devido a um desentendimento com Pedrinho.

Em relação ao Programa de Governo, nenhum partido ou integrante destes, se debruçou a escrever uma linha sequer. Até que, Luigi Matté em vendo o passar do tempo, ainda que com o braço quebrado, escreveu o programa de governo para partilhar com os partidos.

O Programa escrito em forma didática conta com pelo menos cinquenta páginas e levou cerca de três semanas para ser escrito e recebeu a completa aprovação de Toco que foi o primeiro a ler o programa.

Quando o PCdoB ainda estava com o PT em negociações, Toco sugeriu a Pedrinho utilizar o programa de governo e disse nestas palavras: “É um programa inteligente, intelectual, completo e factível”.

Como a coligação não saiu, ainda assim, Pedrinho ficou com o programa de governo.

Já na coligação com o PSB, o mesmo programa foi passado às mãos de Plínio.

No entanto, seu conselheiro, Getúlio Fontoura, que está com sérios problemas com a justiça e logo, logo virá à tona, disse que um programa de governo não poderia ser escrito por uma cabeça só.

Nem Pedrinho, nem Plínio, escreveram uma só letra sobre qualquer Programa de Governo. Ao contrário, extraíram deste programa e utilizam como se fosse seus.

No caso de Plínio e Rosani, a situação ainda é pior; ignoraram por completo a Luigi Matté, assim como uma mestra em educação que faz parte da coligação e pediram a Marli Arigoni para dar pitacos no assunto.

De igual forma, ambos se comprometeram com os partidos de que o programa de governo seria discutido entre estes para depois ser aprovado. Também não aconteceu na forma como deveria.
Ambos falam em transparência mas ainda não mensionaram que neste Programa de Governo, escrito por Luigi Matté, está elencado um departamento de compras para no mínimo inibir a prática das falcatruas e muito menos o Conselho Gestor, que tem por finalidade a partcipação de empresários, entidades de classe e associações.

Leia a seguir o resumo do Programa de Governo escrito por Luigi Matté:

- MOBILIDADE: Integrar os bairros Rincões a cidade. Viabilizar o sistema viário, que inclui o cruzamento de vias para facilitar o tráfego. Melhorar as entradas e saídas da cidade. Criar ciclovias. Rever as concessões do transporte coletivo e isto inclui: valor cobrado, conforto e mais horários. Ampliar a frota de taxis e moto taxis. Fomentar com a iniciativa privada uma rodoviária para a cidade e, viabilizar com a cidade vizinha, Novo Hamburgo a integração para deslocamento via Trensurb;

- ARQUITETURA: Antigo – revitalizar prédios e espaços que contém a história do município como forma de cultura e atração turística, Moderno - Incentivar a preservação destas arquiteturas e; Contemporâneo - Que as novas construções sejam feitas de forma a se harmonizarem no contexto dos primeiros itens;

- PAISAGISMO URBANO: Coleta sistemática de lixo orgânico e reciclável. Revitalizar os passeios públicos, (calçadas), incluindo acesso a portadores de necessidades especiais. Incentivar o adornamento de casas e calçadas com arvores e flores, sem prejudicar o passeio público. Modernizar os pontos de ônibus e discutir sobre a criação do IPTU verde, (desconto), para quem cultivar e preservar o meio ambiente;

- OBRAS EMERGENCIAIS: Resolver as vias de acesso aos Morros: Agudo, Picada das Mulas e outros, além de priorizar outras ruas que não contam com a devida pavimentação. Resolver os problemas das tubulações e evitar os constantes alagamentos principalmente no centro da cidade e, em parceria com a Corsan, implantar o Plano Municipal de Saneamento em conformidade com o Ministério das Cidades;

- MEIO AMBIENTE: Encontrar soluções conjuntas com as indústrias para resolver os problemas de emissão de gazes, bem como destinação de resíduos químicos para não comprometer ainda mais o lençol freático. Incentivar e implantar cooperativas para coleta de lixo reciclável, com viés de inclusão social, geração de renda positiva e geração de renda para o município;

- AGRICULTURA: Focar a agricultura familiar em parceria com a EMATER e EMBRAPA, como suporte na melhoria a produção e diversificação do plantio agregando renda. Incentivar investimentos em tecnologia para minimizar as perdas e otimizar a produção. Criar as feiras livres nos bairros e a participação em feiras regionais e nacionais para busca e troca de know how. As iniciativas se estendem também aos criadores de gado, caprinos, ovinos, suínos, avicultura, piscicultura e floricultura;

- SAÚDE: Reforma completa e ampliação do HGV, no atendimento emergencial, bloco cirúrgico, salas de recuperação, além de aquisição de equipamentos com tecnologia de ponta. Aquisição de duas UTIs Móvel e ampliação da frota de ambulâncias. Criação de quatro Upas. Informatização do sistema de saúde com agendamento telefônico de consultas e marcação de exames básicos online. Valorização das equipes: medica, téc. em enfermagem, enfermagem e todos os que se comprometem com a saúde na unidade hospitalar e nas unidades básicas de saúde. Estão elencados ainda: Agência Transfusional, Programa De Saúde Para A Melhor Idade, Saúde Bucal, Ampliação do Atendimento Psicológico e, viabilizar com os municípios vizinhos um Hospital Regional para atendimentos e internações nos casos de média e alta complexidade.

- VIGILÂNCIA SANITÁRIA E ZOONOSE, (ÁREAS AFETAS A SAÚDE): Promover um trabalho de vigilância sanitária não apenas no aspecto fiscalizador e punitivo, mas principalmente, educativo. Já na zoonose, identificar animais domésticos e seus donos para evitar o abandono, assim como, promover a castração, desde que comprovada à incapacidade financeira para tanto;

- EDUCAÇÃO: Capacitação continuada para professores. Resgate de valores nas escolas. Turno inverso e atividades transversais. Escolas técnicas. Ampliação de vagas nas creches e a não interrupção das atividades no período de férias que prejudicam as mães que exercem atividade laboral neste período;

- CULTURA: Criação de um Centro Cultural para receber atrações musicais, teatrais e artes plásticas. Museu. Oficinas de artes. Estúdios de ensaio e gravação. Radio e TV comunitárias. Promoção dos artistas locais nos diversos seguimentos de cultura;

- DESPORTO E LAZER: Criação de um Centro Olímpico supra estruturado para formação de atletas nas diversas categorias e receber eventos de porte estadual e nacional. Incentivar a prática dos esportes tradicionais e radicais com viés no fomento turístico no município;

- TURISMO: Incentivar o investimento na diversificação gastronômica. Incentivar a implantação de hotéis e isto inclui hotel fazenda. Dinamizar os pontos turísticos no município e incentivar os esportes de cunho ecológico;

- INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS: Diversificar a matriz industrial. Incentivar o desenvolvimento do comércio para outros polos na cidade. Investir na capacitação de profissionais para a prestação de serviços como: hotelaria e turismo;

- DESENVOLVIMENTO SOCIAL: Estabelecer programas eficientes que visem à integração ou reintegração social como um todo;

- HABITAÇÃO: Buscar soluções definitivas para os loteamentos irregulares tanto na área urbana quanto rural;

- DEFESA CIVIL: Interferir diretamente em áreas de risco eminente de forma preventiva evitando possíveis catástrofes de qualquer natureza;

- SEGURANÇA PÚBLICA: Delegacia 24 horas. Reforço da BM. Monitoramento Eletrônico. Postos avançados para a BM. Redimensionamento da Guarda Municipal.

- CENTRAL DE COMPRAS, LICITAÇÃO E PATRIMÔNIO: Esta central visa eliminar os possíveis atos ilícitos e será um departamento desvinculado da administração, ou seja: nem prefeito, nem secretários (as) terão influência neste departamento;

- ADMINISTRAÇÃO: Retomada do orçamento participativo. Incentivar e valorizar as associações e demais entidades. Criar um Conselho Gestor com representantes da sociedade para auxiliar na gestão pública juntamente com o prefeito e secretariado. Criação de um novo Centro Administrativo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário