sábado, 17 de novembro de 2012

ABAIXO ASSINADO FORTALECE O PEDIDO DE CASSAÇÃO DE WALDIR DILKIN


Depois das matérias veiculadas na TV, das queixas por crime eleitoral feitas na DP de Estância Velha e da Doutora Elina Matté ter ingressado com ações de crimes de improbidade administrativa e crimes eleitorais, onde também foi anexada a gravação que se o MP levar a termo Waldir Dilkin não terá mais para onde ir, agora é o povo que está levantando sua bandeira para dizer: fora Waldir, através de um abaixo assinado.


Foto reprodução 

Num movimento anterior a este, mais de 300 assinaturas foram colhidas, porém estão anexadas a outro processo. Desta vez, o caldo está mais grosso e a tendência é reunir mais de 1000 assinaturas o que é considerado compatível com o porte do município para apresentar em anexo a justiça o desejo da população que não quer mais Waldir Dilkin a frente da prefeitura.

Informações dão conta de que mais elementos estão surgindo e, recentemente em nome do vereador Carlinhos Vira Mato, (nome fictício da verdadeira origem das denúncias) A Voz recebeu mais um envelope recheado de denúncias. Todas cabais e irrefutáveis. O diretor d'A Voz passou para a doutora Eliana Matté que por sua vez, anexou e encaminhou ao MP de Ivoti onde está o promotor Charles.

O próximo passo da defesa é apurar o inquérito que está na delegacia e fazer com que o órgão lavre os depoimentos das pessoas que registraram BOs e que seja encaminhado a justiça para dar continuidade ao processo.

Para a doutora Eliana Matté, da forma como as coisas estão andando e o conteúdo irrefutável lavrado nas petições, segundo ela, a situação do atual prefeito está ficando cada vez mais difícil, assim como a do MP em não apresentar denúncia contra José Waldir Dilkin.

Ela lembra que em Camaquã o prefeito foi cassado por motivo semelhante, quando deu escrituras em terras irregulares em troca de votos e tem lembrado me suas petições que se muitos prefeitos por muito menos em todo o país estão tendo seus mandatos cassados ou impedidos de diplomação, não há porque em Estância Velha ser diferente.