sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Cidade de Alagoas tem todos os 11 vereadores denunciados

MACEIÓ - Todos os 11 vereadores da cidade de Rio Largo, a 25 quilômetros de Maceió, foram denunciados por dispensa ilegal de licitação, falsidade ideológica, uso de documento falso, peculato e formação de quadrilha. Segundo o Ministério Público, eles desviaram R$ 900 mil da verba de gabinete, na Câmara dos Vereadores, destinada à locação de carros.

- Houve uma verdadeira dilapidação do Erário municipal, através da prática de repetidas atividades ilícitas, que transformaram os contratos de locação de veículos, realizados nos exercícios de 2010 e 2011, no âmbito da Câmara Municipal de Rio Largo, num jogo de resultados presumidos - dizem os promotores do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do MP.

Segundo o MPE, os 11 vereadores e 16 prestadores de serviços fracionaram licitações para alugar os veículos. O contrato original era de R$ 33 mil. Mas, para não haver licitação, eles dividiram o contrato em 11 partes. Dois meses depois, houve reajuste de 33,4%.

As investigações começaram em maio, quando o Gecoc pediu a prisão dos vereadores e do prefeito, Toninho Lins (PSB), acusados de venda ilegal de um terreno público. Os mandados foram cumpridos pela Força Nacional. Mesmo afastado do cargo, Toninho Lins venceu as eleições.

Fonte: Ag. O Globo

A Voz comenta:

Não é de hoje que questionamos a mansidão como o MP/EV tem tratado as questões tanto do legislativo quanto do executivo local, mesmo que o assunto esteja nas ruas e principalmente pelas denúncias feitas pela A Voz.

Temos dito que neste últimos quatro anos, mais de 130 prefeitos foram caçados, mas em EV, as coisas parecem ter outra conotação. Será que este assunto terá de ser tratado numa esfera superior?