sexta-feira, 16 de novembro de 2012

WALDIR E TARCÍSIO ESTÃO DESMANTELANDO A SEG. PÚBLICA DE E.V.

É sabido que a responsabilidade de oferecer segurança aos cidadãos é de competência do estado. Estado este onde entra governo e sai governo e a situação continua a mesma.

Face este problema crônico, foi criado o CONSEPRO - Conselho Pró Segurança, onde os municípios participam através de lei municipal com recursos financeiros para manter o funcionamento das instituições, no caso do RS, BM e Policia Civil.

Este conselho também gerencia ações de segurança e o responsável por receber estes recursos e repassar aos órgãos competentes..

No caso de Estância Velha, o valor mensal é de R$ 10 mil e visa atender as seguintes necessidades: Manutenção de viaturas - Auxilio moradia para pelo menos sete PMs que residem na cidade - internet - confecção das carteiras de identidade,dentre outros.

Ocorre que a atual administração não tem repassado este recurso e o motivo já é há muito sabido: tampar o rombo de R$ 9 milhões que esta administração tem em aberto e corre desesperada para tentar fechar as contas até o final do ano.

No entanto, esta medida e a ausência deste repasse, poderá acarretar em: viaturas sem manutenção e, por conseguinte, sem utilização; a saída destes policiais do parco contingente existente na cidade; o corte da internet; a interrupção das confecções de carteiras e muito mais.

Com mais este cenário funesto e sem qualquer compromisso com seus cidadãos, Waldir que tem dado procurações em cima de procurações para Tarcísio tentar resolver os problemas gerados por ele e sua incompetente administração, os cidadãos que não estranhem se daqui a pouco não houver mais o serviço de ostensividade da BM e também os serviços da Polícia Civil, que já se encontram em dificuldades, tudo porque, o atual prefeito está fazendo de tudo para se livrar do pior; sair preso da prefeitura.

Para tanto, não importa se os cidadãos terão segurança pública ou não o que importa, é tentar tirar a cabeça da guilhotina.

Como diria Boris Casoy: Isto é...uma vergonha!