quarta-feira, 30 de julho de 2014

WALDIR E IVETE SERÃO CASSADOS, PRONTO, PONTO.

O advogado do município, fazendo seu papel é claro, em matéria em um jornal local disse que o processo do atual prefeito levará cerca de dois anos até o julgamento. Mentira!

Aliás, mentiras é o que eles mais sabem pregar e como a coisa está ficando cada vez mais preta pro lado deles e como satanases furiosos sabedores de que seus fins está perto, resta então arrebatar o máximo que podem para enganar e até para pregar que o prefeito e sua vice não passam de presas de armações políticas e etc. O que também não é verdade.

Pior de tudo isto, é ter um povo mais do que
desinformado, que prefere a notícia pronta ou inventada ou seja o que for, do que realmente ir na comer e beber da fonte.

Há que se justificar tal atitude devido ao muito descrédito que a justiça vem atravessando e neste sentido, há que levar em consideração a descrença ou mesmo que aceitem mentiras como verdades.

É preciso entender no entanto, que neste caso do prefeito e sua vice, estamos tratando de Crime Eleitoral, que por sua vez, corre noutra esfera que não da justiça comum. Desta forma, a condução do processo segue outra via, assim como os prazos e que se diga de passagem, nem o prefeito, nem a vice terão qualquer tipo de prazo para se defender ou mesmo serem intimados para tanto.

O belo trabalho da Polícia Federal na pessoa do Delegado França e demais agentes, levou mais de um ano para ser concluído e como já foi noticiado, foram ouvidas cerca de cinquenta pessoas, funcionários públicos e ex-secretários, contando ainda com a coleta de documentos e computadores apreendidos na operação de novembro/2013.

Afora isto, o processo de cassação de Sônia Aparecida Oliveira Cardoso, foi anexado na integra junto ao processo e deste, o delegado também se valeu para suas investigações, sem contar evidentemente com um arsenal de provas oferecidas pelo denunciante, Luigi Matté que contou também com a participação de Clarivane Aparecida Amaral, (principal testemunha), que arrolou outras que foram enganadas com a oferta de casas do Programa de Subsídio Habitacional do Governo Federal.

Sobre este programa, além de outras fraudes cometidas pelos então candidatos, foi o fato de mais de R$ 1 milhão ir parar em uma agropecuária em um bairro de Novo Hamburgo.

Quando o delegado França chamou a imprensa e disse: formação de quadrilha, desvio de verba pública, compra de votos e etc, ali, a Polícia Federal já deveria estar com cerca de 50% do inquérito apurado.

É preciso dizer também, que o delegado jamais faria tal afirmação se não houvesse indícios para tanto.

O inquérito concluído com cerca de 2000 páginas e aí haveremos de raciocinar que se não houvesse fundamentação e conteúdo suficiente, ao entregar o mesmo para o TRE, é óbvio que a confirmação dos crimes estavam ali fundamentados, narrados e comprovados.

Como este processo está a cargo do Ministério Público Federal Regional Eleitoral ou, simplesmente: Procuradoria Regional Eleitoral, o mesmo apenas cumpriu o rito e foi para este órgão onde o relator dará seu parecer, que com certeza não será outro senão o pedido de cassação de ambos e aí será encaminhado para o TRE onde o relator também fará suas considerações e então será marcada a pauta para julgamento no TRE num colegiado formado por desembargadores.

Perguntas que fazem:

O prefeito será intimado para se defender? Não!

Neste processo não há defesa prévia e somente depois do julgamento é que ele poderá ingressar com algum recurso, mas, devido a gravidade dos crimes, não logrará êxito, nem mesmo em instância superior.

Ivete assume o cargo? Não!

É crime eleitoral e neste caso,como o prefeito será cassado ela também perde o mandato, assim como, todos os secretários e cargos em comissão terão de sair junto com os dois.

Saci será o prefeito? Temporariamente!

Afim de cumprir o rito, (documentação e outros procedimentos eleitorais, o presidente do legislativo poderá assumir o cargo temporariamente até a nomeação do novo prefeito.

Haverá nova eleição? Não!

Quem deverá assumir, será o segundo colocado devido ao formato da eleição para o coficiente eleitoral do município.

Levará muito tempo para isto acontecer? Não!

A largura de prazo se deu pela Polícia Federal para concluir o inquérito e, como isto aconteceu e agora os suspeitos foram indiciados, ou seja: há a comprovação dos crimes e uma vez que já está com o Ministério Público Federal e seguirá para o TRE, este trâmite deverá durar no máximo 30 dias para o julgamento final e a cassação do prefeito e sua vice.

Como já foi dito, os prazos com a Justiça Eleitoral, são diferentes da Justiça comum, portanto, o advogado do prefeito, mentiu.

É preciso destacar que a base deste processo está calcado no processo de Sônia Aparecida Oliveira Cardoso, que culminou em sua cassação através de uma ação, AIJE - Ação de Investigação Judicial Eleitoral, impetrada pelo Ministério Público Estadual Eleitoral e que não margeia dúvida alguma sobre a participação do prefeito nos crimes da candidata e diretora do departamento de habitação.

Em sendo assim, é apenas uma questão de tempo, tempo este previsto, para que a população realize seu desejo maior neste momento: tirar Waldir e sua trope do poder.

NÃO TEM MAIS VOLTA, ELES SERÃO CASSADOS!