domingo, 1 de fevereiro de 2015

ESTÂNCIA VELHA/RS: VEREADORES APROVAM VENDA DE IMÓVEIS DO MUNICÍPIO PARA ATENDER AO CAPRICHO DO PREFEITO



A bandalheira continua e, o pior disto tudo, é ter o PT, que em tese, deveria ser oposição ao atual governo pelo muito já comprovado de suas improbidades administrativas, parece ser mais um aliado.

De repente, quem sabe ainda embevecidos pelas datas de final de ano e quem sabe até mesmo o calor, tenha fritados os miolos, ainda que poucos, dos vereadores (as): Mana - Sônia - Muga - Gringo - Saci - Cláudio - Dudu e Luciano, que por unanimidade, votaram a venda dos imóveis do município para a dita construção de uma nova prefeitura, que não vai sair e de quebra, um empréstimo de R$ 1 milhão.

Ao usarem da tribuna, alegaram que agora, como haverá um conselho gestor e que não está completo legalmente, podem confiar que o dinheiro com a vendas dos imóveis que será na forma de leilão, não será mal versado. Conversa fiada!

Além de todos os problemas que envolvem esta transação, os maiores ainda, serão de fato, onde colocarão a biblioteca pública, o corpo de bombeiros e, aonde irão colocar o funcionamento da prefeitura quando o que comprar, quiser o prédio. É simples: terão de pagar aluguel e sabe-se lá o quanto isto custará ao cofre público.

O mais gritante nisto, é que os vereadores sabem que as contas de 2011 e 2012, foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, sendo que no relatório das contas de 2011, o prefeito terá de ressarcir o erário público por improbidade administrativa e, fosse um colegiado serio, só este fato seria o suficiente para os vereadores cassarem o prefeito.

O prefeito meteu a mão em R$ 600 mil de um fundo para o Meio Ambiente, protegido por lei federal e ainda não devolveu e tampouco disse quando e como o fará.

Com a cidade virada num caos em todos os sentidos, os vereadores ignoraram os problemas de há muito e atenderam ao capricho do prefeito sem qualquer questionamento sobre o todo que envolve este empreendimento num momento em também, está correndo processo eleitoral por compra de votos e pelo desvio de mais de R$ 1 milhão do Programa de Subsídio Habitacional, que, diga-se de passagem, eles sequer pediram documentos, planta, e principalmente; a forma como as casas inacabadas foram distribuídas e é sabido, que alguns afetos ao prefeito receberam casas sem qualquer necessidade.

Da forma como as coisas estão andando, é possível afirmar, que neste momento, o melhor seria fechar a casa que não é legisladora, afinal, eles não fazem nada em prol dos contribuintes, a não ser; assistencialismo barato.

A vereadora Mana, por exemplo, atual presidenta do legislativo, dizia-se estar imbuída em relação a terceirização do HGV e que aguardava um documento para então propor a revogação da lei que deu no que deu com esta terceirização ou seja: mais um ato que comprova a incompetência dos que se dizem legisladores. Mas, foi só a secretária de saúde Ângela, começar a atender alguns pedidos da vereadora por assistencialismo na saúde de seus eleitores, que o assunto, simplesmente saiu de pauta e de foco da vereadora, que neste caso, se vendeu para atender sua clientela.