sexta-feira, 18 de março de 2016

A DEMONIZAÇÃO DA ESTRELA CADENTE

O partido que se insurgiu como Robin Hood dos pobres agora é alvo dos mesmos que os tirou da obscuridade


Dizer que o momento que o PT está vivendo possa ser chamado como crêem os místicos, é pouco.

Depois anos de caminhada até conquistar prefeituras e governos de estado, onde, na maioria, conseguiram fazer boas administrações, chegaram ao poder maior; a presidência da república.

Lula, em várias investidas, apesar de se mostrar do povo, não conseguia se comunicar com este e, para piorar, os maiorais da FIESP a exemplo, abominavam a idéia dele ser presidente.

O PT então mudou a estratégia, repaginou Lula e arregimentou um empresário para ser vice dele; a receita deu certo.

Mas, o PT não analisou com clareza as coligações que fez para poder obter maioria no congresso e com isto também, começaram seus problemas que eram minimizados ou mascarados pelas aparições de Lula e seus anúncios expansionistas que encantou o povo e a classe empresarial.

As políticas públicas, o rompimento com o FMI, a negação a ALCA dos Estados Unidos e a criação do MERCOSUL, davam indícios de que o Brasil estava no rumo certo.

Além destas medidas, a busca por outros mercados com países em desenvolvimento consolidavam também, o respeito pelo Brasil no cenário internacional. 

Com tudo isto acontecendo, é claro que a oposição sórdida do PSDB e DEM em especial não agradaram e tentavam desde lá derrubar o PT custasse o que custasse.

Finda a era Lula, e vêm Dilma com a missão de pagar as contas deixadas por Lula e continuar os programas sociais já implantados.

Mais uma vez, a oposição se sentiu ultrajada por mais uma rejeição nas urnas.

Tudo estava indo muito  bem, Dilma crescia junto a população e se relacionava bem com o empresariado, e mesmo com o tal mensalão que para quem sabe não era nenhuma novidade e muito praticada pelo PSDB, ainda assim a presidenta continua navegando em brancas nuvens.

Aproximando mais uma eleição e as pesquisas apontavam que Dilma poderia ser reeleita ainda no primeiro turno, PSDB e DEM, além de estarem muito enfurecidos, precisavam de um fato novo para desequilibrar as eleições e até mesmo ganhar. Foi então que surgiu o grande BOOM; a Petrobrás.

A partir daí, com bombásticas postagens nas redes sociais, os jornais impressos e televisivos, o inferno astral baixo em Lula, Dilma e principalmente no PT.

A violência com que o tema vinha e vem sendo tratado, fizeram o PT e seus presidenciáveis tornarem-se os maiores bandidos da história política mundial e a partir dai também, a demonização de todos eles.

A verdade porém, é que quem está orquestrando tudo isto, não tem a menor moral para se insurgir e querer propor inclusive o impeachment da Dilma e, pior: não apresentam propostas e muito menos soluções, o que deixa mais do que evidenciado de que tudo não passa de uma orquestração de cunho vingativo e, saga pelo poder sem qualquer escrúpulo e interesse real em resolver os problemas do Brasil.

Portanto, quem está demonizando ao PT, (que por sua própria arrogância e prostituição por abandonar sua cartilha, dando-se em casamento a aliança com qualquer um), é o PSDB, que, ao que parece, dá aulas ao próprio diabo, de como atormentar a vida alheia, mentir e se fazer parecer santo.

O PT precisará de muito exorcismo para tentar reverter o atual quadro e, definitivamente, voltar a ser visto por aqueles a quem tirou da miséria e outros que cresceram a sombra das políticas sociais implantadas pelo partido de que o verdadeiro demônio, é quem abriu a porta do inferno para derrubar nas profundezas do inferno a estrela que neste momento, está cada vez mais cadente, despencando a velocidade da luz. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário