sábado, 28 de maio de 2016

ESTUPRO: UM CRIME QUE PARECE CADA VEZ MAIS BANAL - Por Ana Angeli

Hoje, me senti violentada!
Violentada pela maldade e frieza de seres que se dizem humanos, mas são cruéis ao extremo!
Uma garota de 16 anos foi estuprada, violentada e humilhada por 30 homens. 
Não 30 animais, não 30 deficientes mentais, 30 homens com sua saúde, mental (aparentemente)ativa e sã. 30 homens que mostram o quanto é banal e tão de segundo plano a igualdade, o respeito, a justiça, no país do funk apológico, dos representantes políticos corruptos, da saúde precária, da justiça falha, do futebol que nem é mais lá essas coisas, do carnaval com exposição de corpos em rede aberta. E não me venha com essa de “mulher tem que ser discreta”. 
Enquanto homens saem de casa com medo de terem seus carros, celulares e carteiras levados, nós, as do sexo frágil, as escandalosas, as promiscuas, provocativas, as patéticas, as que gritam por justiça, saímos com medo de não voltar mais. Horários não estupram, bebidas não estupram, roupas não estupram, festas não estupram, PESSOAS ESTUPRAM. Pessoas tornam banal o simples direito de ir e vir, de dizer “não”, de viver em paz, quando a única diferença entre os dois gêneros é o que se carrega entre as pernas e o falso puritanismo das pessoas hipócritas. 
Um vídeo mostrando todo o ato de estupro e a garota dopada foi postado na internet por um dos estupradores, como se fosse um troféu por uma conquista maravilhosa, essa é a certeza que todo esse alarde não dará em nada. Nossos superiores estão ocupados demais livrando seus próprios rabos para cuidar do seu povo. 
Eu, tenho uma filha. Uma menina, e me preocupo cada vez mais! Chamo a atenção dela em relação a redes sociais, monitoro, sempre quero saber quem são os amigos e sim, leio as conversas no bate-papo dela! Hoje penso e repenso muito sobre isso. 
Me questiono e temo, gelo, me arrepio por antecipação, esse não é um mundo ou um país para mulheres. 
E sabe o que é mais triste!? Ouvir alguns culparem as mulheres por provocarem essas situações! "Porque usava roupas curtas, porque foi a casa do rapaz sozinha, porque usou drogas!"
E daí? Isso dá o direito à violação???
NÃO!!!
Cansei de todos esses gritos no vácuo, hoje, como mulher, me silenciarei pelo luto, pela morte de uma ilusão chamada “direito”, que ficaram mortos nos meus livros de história e na constituição nacional. 
Aqui jaz o direito de ir e vir!
Ana Angeli


Nenhum comentário:

Postar um comentário