quarta-feira, 20 de julho de 2016

PCdoB EM FESTA, CARLITO BORGES LANÇA SEU NOME COMO PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO


É liquido e certo, que com a saída do messias, a cidade ficou viúva e cheia de órfãos. 

Logo após ao anúncio oficial, ao qual, Marco Gomes e Luigi Matté já tinham conhecimento antecipado.

Novos nomes, ou, nome já conhecidos foram se insurgindo com a intenção de concorrer ao cargo máximo no município; prefeito.

Esta coqueluche pegou também no vereador Carlito Borges, que a nunciou sua pré-candidatura e neste anúncio, quem está muito preocupado, com certeza, é o PT, afinal, o vereador e seu partido, sempre foram companheiros fiéis.

Carlito trás na bagagem três mandatos como vereador, o que em verdade, não o credencia de fato a ser prefeito, mas na atual conjuntura e por sua popularidade, não pode ser descartado que seja um bom nome a fazer frente e oposição aos candidatos do atual governo.

O vereador começou a ganhar mais destaque, fora sua figura assistencialista, quando colocou seis projetos e ante-projetos de lei, elaborados por Luigi Matté - Presidente da Unasev - União Das Associações, que vinham ao encontro dos anseios dos munícipes e todos foram aprovados pela câmara de vereadores.

O ponto alto no entanto, foi o fato de ter sido o único a votar contra a contratação da entidade ISEV, em segunda votação, uma vez que na primeira votou favorável, e está segunda, foi pelo fato de Luigi Matté, ter feito um ofício a câmara antes da votação alertando que tal contratação seria um problema para o município e quando da segunda votação, Luigi Matté conversou o vereador, que entendeu a gravidade que viria a acontecer, como de fato está acontecendo, então o vereador se posicionou contra.

Carlito não escinde o desejo de concorrer ao cargo, mas procura se manter sóbrio e sugere que uma pesquisa seja feita, no intuito inclusive de verificar em possíveis coligações, o que também é defendido por Luigi Matté, que; o primeiro mais cotado seja o candidato a prefeito e o segundo, o vice.

O vereador e seu partido no entanto, devem estar atentos e não vir contaminados pelo virus de seu companheiro PT, que sempre se julgou soberbo que sempre, em campanhas, para cooptar partidos, se comportava como uma prostituta, mas na hora de fazer o show, somente eles subiam ao palco.

Carlito, assim como seu partido, o PCdoB, devem ter clareza de que um governo não se faz sozinho e que a palavra de ordem na atualidade, chama-se; gestão pública e não acomodação pública da companheirada sem qualquer preparo para ocupar cargos, e neste quesito, nem o PCdoB, nem os outros partidos, tem este cabedal para propor a cidade uma revolução política, que até o momento não passa de uma mera politicagem com interesse no poder, pelo poder.

Felizmente, mesmo com algumas limitações e isto o próprio Carlito reconhece, ele está disposto, se se sagrar de fato candidato, a negociar com quem entende não apenas da política como ciência, mas da parte técnica de gestão para dar suporte a suas pretensões a frente do executivo municipal.

Carlito pode ser uma boa alternativa, desde que, continue imbuído de humildade e freie alguns companheiros de se insurgirem da contaminação do companheiro PT, como os únicos que podem mudar ou melhorar a cidade, quando isto em verdade, neste momento; não é verdade.

Que venha Carlito Borges, quem sabe, a política possa ter uma nova esperança com o anúncio de seu nome.


Nenhum comentário:

Postar um comentário