quarta-feira, 1 de novembro de 2017

EST. VELHA/RS: POPULAÇÃO CONDENADA A TER ACESSO A EXAMES APENAS UMA VEZ POR MÊS


O discurso é sempre o mesmo! A culpa é do estado, é da união. Mentira!

O executivo municipal continua dando sinais de pura incompetência e se alastra por uma das áreas mais essenciais; a saúde.

A secretaria de saúde opera com cotas para a realização de exames laboratoriais que chegam a cota de 180 pessoas, que a cada início de mês formam filas que começa ainda na noite anterior para poder tentar conseguir a autorização para a realização dos procedimentos.

Um dos usuários contou que chegou por volta de 1 hora da manhã e já tinha pelo menos 70 pessoas à sua frente.

Já por volta das 7 horas a fila estava ainda mais extensa e os ânimos dos usuários mais do que alterados.





A alegação é de que são cotas liberadas pelo estado, o que não é verdade. A verdade é a falta de gestão dos recursos para a saúde e a ausência de iniciativas para resolver o problema.

Considerando-se ainda, que o executivo municipal, conta com um procurador, caberia a ele, ingressar com ações judiciais para resolver o problema, seja junto ao estado, seja junto a união.

Além disso, gastos desordenados e mal gerenciamento do dinheiro público encaminham para esta situação calamitosa onde quem precisa do SUS, tem de fazer, além de uma peregrinação, ficar a mercê da boa vontade dos que se dizem conhecedores do sistema.

No primeiro dia de marcação de exames, é um deus nos acuda e quem conseguiu, conseguiu. Quem não conseguiu, terá de esperar para o mês seguinte, adiando assim, a realização de exames para constatar possíveis problemas de saúde ou, confirmar diagnósticos para poder iniciar tratamentos ou procedimentos cirúrgicos.

Em sendo assim, o problema não são recursos, nem mesmo o sistema, mas a falta de gestão, que por sua vez, tem a câmara de vereadores, conivente com tal situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário