quinta-feira, 18 de março de 2010

E AGORAAAAA?

A casa tá caindo e tem mais genti pra caí!


O Atásio, (que não deve voltar mais), será a prova de fogo do Waldir. Destravar a administração ou, deixar a vaca ir pro brejo. Já deveria ter ido, não fosse à figura de um legislativo patético, letárgico e omisso, que, aliás, deve ficar atento se a conta hospitalar do “secretário” não será paga com o erário público. É só o que me falta!

Esta administração nasceu doente e; com suas atitudes escusas, o povo também tá adoecendo. Mais ainda, os que votaram neles. Tá loko, nem completou um ano e os caras já caíram em descrédito e podem fazer o que quiser de melhor; já era, foi pro espaço. Deus não dorme nunca! Mas acontecer, pro Zé povo poder ver. Se outro tivesse ganhado, sempre pairaria a dúvida; eles eram bons ou maus? Tava na cara que não seriam nada do que tanto apregoaram. O Waldir declarou que não entendia nada de política e tão logo passou a eleição, andava como se estivesse indo ou vindo de um velório. O Sergio, por favor, como diretor do hospital, foi um desastre e continua sendo, mas, em sua arrogância, pensa que pode ser o prefeito. O Longaray, dá licença! Até o momento não disse a que veio, mas ocupa o cargo de secretário do planejamento, só não sei planejamento do que?! Mas, assina um empenho e manda pagar uma obra inacabada, coisa que não é da alçada dele, (improbidade administrativa). Do Atanásio, todo mundo sabe e o Suplemento andou publicando algo sobre o patrimônio dele. Ixii, se for relacionar tudo, meu Paizinho do céu amado; valha-me! A única sacada que o Waldir deu; é o secretário de obras, o diretor de compras e algum pessoal que é CC, mas que vale muito. Mesmo assim, querem derrubar os caras.

Mas, a pergunta é: quem substituirá Atanásio? O Getulio, aquele ex-prefeito de Esteio? Nem pensar, posto que o prefeito disse que não contrariaria a população, que não queria o cara. Será? Porque ele disse que não queria nem andar junto com Luiz Amaral em campanha, pois era queimação de filme, agora, Amaral, presta serviço à prefeitura e dizem que ele chegou numa zica danada e em coisa de nove meses anda de Ronda Civic. É mole? O prefeito ainda tem de amargar o Duodécimo, que deve ser repassado à câmara todo o dia 20 impreterivelmente, sob pena de improbidade administrativa, mas andou chegando lá, pelo fim do mês. E aí, mais uma pergunta: por que o presidente da câmara não botô quente com o prefeito se é lei constitucional? E ciranda continua: O hospital está sendo maquiado para ser vendido ou passado a outras mãos e um passarinho me contou que o diretor tá virado em compras. Diz que algumas ultrapassam os 8 mil e aí, tem que ter licitação. Se é verdade; mais improbidade administrativa.

O passarinho me contou ainda, que houve mais um favorzinho; a construção de uma ponte especial pra alguém muito especial poder chegar a casa. Além da dragagem de um arroio que foi coberto nas beiras com material que prejudica o meio ambiente. Humm! Durma-se com este barulho. E a tal área nobre, comprada pra fazer um posto no Rincão? O povo não quer, mas eles insistem! E a insistência continua na compra da área do elefante branco do distrito industrial, que agora está conjugada com o centro de eventos. Mas e o PAC, como anda? A terra pra fazer casas populares? Penso que os mais necessitados, antes de quererem um distrito industrial ou um centro de eventos, querem; mo-ra-dia. O prefeito não sabe disto? Pior; o legislativo não diz pra ele o que é prioritário? Tststs! E dizem que são os “representantes do povo”.

E agora Waldirrr? Te explica mermão! Tá bom, eu dou a dica: “Hey, Waldir Dilkin, vê ti orienta, assim dessa maneira nêgo, a Estância não agüenta/Voltar para o curtume, é o melhor que você faiz...”.