quinta-feira, 18 de março de 2010

TÔ SÓ OBSERVANDO

-Semana passada, houve o julgamento de Seco e o primeiro ato da peça teatral culminou com a condenação do réu, mesmo tendo o advogado de Martinelli renunciado, o júri aconteceu. Falha em meu entendimento, do advogado de Seco que deveria ter pedido a anulação do júri posto o documento cabal emitido pelo doutor Marcos Caetano. Mas como já havia profetizado este processo ainda dará muito pano pra manga e o jogo só está começando. No entanto, para quem observa as entre linhas, mesmo o Seco tendo sido condenado, enfraqueceu em muito a hipótese de ter havido mandantes do “crime”. Isto fará com que o promotor Superman tenha que buscar mais forças para conseguir seu intento principal; condenar os outros “réus”. Não obstante, os defensores dos “réus” ganham em principio, mais uma testemunha; o Doutor Marcos Caetano, que confirmou em entrevista exclusiva a este jornal, edição de 2ª feira, os motivos de sua renúncia, para o desatino e desespero da “vitima” e daqueles que estão nos bastidores. Vamos aguardar o próximo ato da peça, pois ainda não foi escrito o final e surpresas vão acontecer. Não perca!


-Continuando minha observação, vi também semana passada, a prefeita de Ivoti numa edição deste jornal de “braços dados” com Marco Maia do PT, cujo este, conheço pessoalmente e, noutra edição, com Beto Albuquerque do PSB. Ambos deputados federal! E o que me chamou a atenção, é a capacidade de articulação da prefeita, que ao invés de se socorrer com um governo de estado desacreditado, em especial na figura da “governadora”, vai direto a mina do tesouro e, politicamente correta, acena caminho aberto de livre transito com próximo governo do RS, posto que; pelo PT vem Tarso e, no PSB, deve se confirmar a candidatura de Beto.

Fica expresso meus parabéns a prefeita de Ivoti que está sabendo muito bem, usar dos holofotes, dos clics das câmeras, de como se articular e ir ao lugar certo buscar os recursos que seu município precisa.

-Pra terminar: A secretária Selma da saúde de Estância Velha se emocionou ao receber o cheque das mãos do presidente da câmara, 500 e poucos mil. E declarou que com esta grana poderá realizar um sonho; informatizar a saúde. Péra ae secretária, a informatização não vai custar tudo isso. Quem sabe, a senhora tenha um lapso de consciência, separa 240 mil e junta aos 120 mil que há muito já vieram do Governo Federal, para construir a UBS Nova Estância, até porque, o presidente da câmara disse que o dinheiro é do povo. E é! E um sonho maior que o seu secretária, emada do povo de Nova Estância, Veneza e União, que fizeram uma longa caminhada, (indo a Brasília inclusive), para conseguir um posto nos moldes exigidos pelo Ministério da Saúde. E, em falando em UBS Nova Estância, como anda o processo licitatório e a previsão de quando serão iniciadas as obras secretária? Os interessados no assunto querem saber.