segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Aconteceu:Secretária de Saúde Ângela, deixou doadores de sangue na mão

Aconteceu: Em abril, depois de uma ginástica titânica para reunir 22 doares de sangue, para no sábado, 14/04 irem a Porto Alegre realizar o procedimento, tal não aconteceu devido ao descaso da atual secretária.

Em polvorosa, a agente transfusional Ana Escher, tentou ainda na sexta-feira sem êxito, até mesmo falar com o prefeito que também não atendeu ao telefone para tentar resolver o impasse para liberação de um veículo para transportar os doadores.

Segundo informaram, este assunto havia sido passado para a SEMEC que também não se pronunciou.

A secretária de saúde Ângela por sua vez sequer retornou as muitas ligações da servidora e como Pilatos, lavou as mãos e não se pronunciou sobre o caso.

A via sacra de Ana invadiu o início da noite de sexta-feira ainda tentando resolver o problema, afinal, muitos dos doadores a estas alturas ela já não teria mais contato para avisar e cancelar a ida ao Hemocentro em Porto Alegre.

Ainda preocupada e a chuva batendo, por volta de 5:30 horas da manhã de sábado, Ana foi ao telefone pessoal e começou a tentar localizar os doares e cancelar o compromisso.

Graças ao seu empenho, os doadores foram avisados em tempo.

A cena se repetiu:

No sábado, 07/07, era para ter mais uma viagem para o Hemocentro e mais uma vez, pela falta de organização e por ter no hospital atualmente mais caciques do que índios, o hoje responsável por este setor, negligenciou e não tomou as providências necessárias para que os doadores fossem cumprir com sua ação solidária e também como uma forma de compensar aqueles que precisaram de transfusão quando da internação.

Assim, mais uma vez, foi cancelada a ida a Porto Alegre e, mais uma vez, às pressas, os doadores foram avisados.

Será que eles pensam que podem fazer todos de tolos, até mesmo que se pré-dispões a sair do aconchego de seu lar, num sábado para doar vida?

Ainda sobre a secretária: O PCdoB municipal anunciou na imprensa a vinda de uma emenda parlamentar do deputado federal Assis do mesmo partido, na ordem de R$ 100 mil.

O diretório municipal anunciou que queria discutir com a população a aplicação do recurso, já que; em outras oportunidades, emendas como da deputada Manuela vieram e não foram aplicadas como deveriam nas áreas aos quais os recursos foram destinados.

Para a surpresa do diretório, o assessor do deputado informou que havia dado entrada na pasta competente um projeto para a saúde e o diretório sequer foi chamado pela secretária para discutir o assunto. Ou seja: a atitude da secretária em conformidade com os atos da atual administração dá conta tanto da falta de respeito quanto do relacionamento com os partidos que não componham sua base e, pior: quando conseguem os recursos, puxam os créditos para si não informando a população a origem do mesmo.

O também deputado Danrlei, (PSD), enviou emenda com recursos na ordem de R$ 200 mil para a saúde e, de igual forma, a população não tem notícias de onde foram parar os recursos.