terça-feira, 25 de setembro de 2012

Waldir Dilkin quer calar A Voz com liminar na justiça

Irresignado com a matéria ao qual a vítima se predispôs a oferecer denúncia, Dilkin não suportou a pressão e o número de acessos e compartilhamentos no Facebook.
Hoje, 25/09/12, a vítima foi intimada a comparecer a justiça eleitoral e, de igual forma, o diretor deste jornal também recebeu telefonema para comparecer ao mesmo estabelecimento.

A petição, até certo ponto muito bem eleborada e não poderia ser diferente, afinal, contando com três advogados, era o que se esperava.

A juiza Roseli então, concedeu liminar para tirar do Face a matéria em questão. Agora, o promotor Charles, não logrou o mesmo êxito, quando pediu a impugnação da candidatura de Sônia Cardoso, ainda que, com fatos irrefutáveis pertinentes a sua muita influência e o tema relacionado as famosas casas que todos tiveram de pagar R$ 1.500,00 por fora e mesmo assim ainda receberam as moradia sem qualquer infraestrutura e inacabadas.

O promotor, agravou o pedido no Tribunal e até então não se tem notícias do resultado. A verdade também sobre este fato, é Waldir Dilkin está diretamente relacionado com Sônia em ato de improbidade administrativa.

Bem, A Voz se sente tranquila e porque não dizer, realizada em cumprir seu papel jornalistico e tão somente jornalistico. No entanto, a atitude do prefeito demonstra total desespero por estar vindo a tona seus muitos mandos e desmandos.

Quando A Voz tiver de se pronunciar, sugerirá a doutora Roseli para que chame testemunhas ao qual este jornal tem acesso para então ver e ouvir pessoalmente o que as pessoas tem a dizer sobre este senhor cujo o mesmo tem ofendido sem qualquer respeito ou ética todo o contribuinte que não concorde com seus abusos e muito menos com seu descalabro em pedir votos quando a cidade sabe muito bem que ele não fez nada e ainda consumiu com o orçamento de 4 anos que monta mais, R$ 300 milhões e continua devendo cerca de R$ 8 milhoes.