terça-feira, 30 de outubro de 2012

31/08 - O DIA (D) DA MANIFESTAÇÃO POPULAR: FORA WALDIR

Ao final de 2009, já havia o arrependimento daqueles que votaram no Waldir porque pregaram que o Gringo era analfabeto e que Jaime Schneider era quem iria governar.

Ainda no pleito, e isto ficou mudo, muitas empresas que estavam apoiando a Waldir, fizeram o maior horror com seus funcionários com ameaças de que se não votassem nele, estariam demitidos.

A Voz vem incansávelmente denunciando os muitos abusos deste desgoverno. Não obstante, alguém que não se identifica, mandou vários envelopes contendo denúncias da atual administração, incluindo documentos comprobatórios e estes foram encaminhados, tanto ao MP, quanto

ao Tribunal de Contas do Estado. Se nada foi feito até o momento, esta conta deve ser creditada a estes órgãos e, a câmara de vereadores é quem tem a maior parcela de culpa por tudo isto que está acontecendo.

Foi preciso ir o SBT a cidade, para que a população despertasse e tomasse a atitude que dizem, vão tomar amanhã e os organizadores querem a praça lotada e as redes sociais já estão sendo mobilizadas, assim como um cartazete foi confeccionado chamando a população para este evento de amanhã que deverá ter início às 17:45 na praça central.

Para quem não quer mais Waldir, esta uma oportunidade impar da população se mostrar e fazer valer sua vontade, não a das urnas, porque nas urnas, de fato, Waldir ganhou, mas não convenceu. E este comentário foi também feito por Macedo da Rádio Gaúcha, de que Estância Velha deveria ter segundo turno, porque José Waldir Dilkin, ganhou, mas não convenceu.

Longe da visão, José Waldir Dilkin tem sido corrido das casas é motivo de chacota, assim como; repúdio e desprezo a pessoa dele.

Não há como esquecer que ele mesmo disse que um segundo mandato seria para roubar, então, por que se candidatou novamente? Esta pergunta não quer calar!

Das muitas denuncias e documentos recebidos pela A Voz, veja alguns tópicos do total desrespeito do atual prefeito, tanto com a população, quanto com erário público:

- Prometeu gerar centenas de empregos... Não cumpriu!

(Na tribuna na câmara ele disse que preferia R$ 3 milhões no caixa a gerar um emprego).

- Prometeu fazer um distrito industrial... Não cumpriu!

(Além de não cumprir, está praticamente doando uma área que custou mais de R$ 3,5 milhões).

- Prometeu fazer um centro de eventos... Não cumpriu!

(Acabou fazendo um negócio para tirar vantagens eleitorais com a empresa de eventos PALCO SETE).

- Prometeu total transparência no governo... Não cumpriu!

(E não aceita que ninguém investigue as contas do município).

- Prometeu uma UTI para o hospital... Não cumpriu!

(Colocou o hospital na UTI).

- Prometeu auxiliar o empresariado local... Não cumpriu! (Alguns fecharam e outros foram em-bo-ra).

- Prometeu melhorar a saúde... Não cumpriu!

(Terminou com sete equipes da saúde da família; faltam médicos; os postos de saúde estão no abandono; faltam medicamentos; falta estrutura no hospital...).

- Prometeu a Dudu que jamais empregaria o filho Duduzinho... Não cumpriu!

(Além de colocar o filho, a filha agora é vice dele e não entende nada de política e nem sabe o que significam políticas públicas).

- Prometeu resolver os problemas dos alagamentos... Não cumpriu!

(No centro, liquidou com as árvores da avenida, não resolveu o problema do esgoto, maior causador de alagamentos e ainda prometeu uma academia, que também; não cumpriu!).

- Prometeu um posto policial no Rincão dos Ilhéus... Não cumpriu!

(Para piorar, o comandante do Batalhão da cidade o procurou por 3 vezes e aguardou outros 3 meses, para obter uma área no bairro para fazer o posto policial completo e isto inclui câmeras de monitoramento, com recursos federais da ordem de R$ 1,5 milhões. O comandante desistiu de esperar e Waldir nunca deu uma resposta. Mas, no período eleitoral, queria alugar uma casa as pressas e montar um posto policial. Claro que o comandante disse não, até porque, sabe que o município está endividado e não iria colocar o nome da corporação numa roubada destas).

A atual 'administração' ainda acumula uma dívida na ordem de R$ 8 milhões, o famoso cartão de compras do funcionalismo está com pagamentos atrasados junto ao Banrisul.

Ele ainda; meteu a mão no dinheiro dos funcionários que foram descontados o percentual para suas aposentadorias e mentiu que tinha quitado a dívida.

Quando osindicato se pronunciou, ele disse que eles não tinham nada que querer saber o sobre o dinheiro dos servidores, ou seja: mais abuso de poder.

José Waldir Dilkin não respeita ninguém e pensa que a prefeitura é dele, a cidade é dele, os cidadãos que vivem nela são dele e, portanto, somente ele manda e desmanda.

Há que ser lembrado também, que ele usou da máquina no viés dos muitos CCs para fazer campanha para ele e praticamente os obrigou a colocar placas em suas casas e tão logo se reelegeu, mandou todos embora. Trata-se de uma pessoa sem qualquer escrúpulo ou ética.

E tudo isto ainda é; a ponta do iciberg!

Amanhã, com certeza, será a grande oportunidade de interromper com tais atos sórdidos e malévolos, se é que apopulação assim realmente quer. Mas, para querer, tem de comparecer.

A Voz apoia integralmente esta manifestação e chegou a hora de dizer: FORA WALDIRRRR!!!!!