terça-feira, 16 de outubro de 2012

Cancelada a audiência pública sobre o fim do exame na OAB

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle cancelou a reunião prevista para quarta-feira (17) na qual seria discutida a proposta de extinguir o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O cancelamento ocorreu em virtude do não comparecimento do secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, Amaro Henrique Lins. A comissão ainda não marcou nova data para a audiência.

A aprovação no exame é, hoje, necessária para que o bacharel em Direito possa exercer a profissão de advogado. O assunto é tratado em 18 projetos de lei que tramitam em conjuntona Câmara. A maioria quer a extinção da prova, por considerar o diploma de ensino superior suficiente, mas alguns propõem ampliar as funções do exame e outros, substituí-lo por comprovação de estágio ou de pós-graduação.

Fonte: Câmara dos deputados

A Voz Comenta:  
A questão é: será que são os alunos saídos das universidades que devem ser avaliados em provas pela OAB ou, os professores que ministram estas aulas aos alunos?
 
É verdade que muitos saem com um mínimo de conhecimento para ingressar num mercado de trabalho, que, além de competitivo, conta ainda com advogados que não raras vezes lesam seus clientes das mais diversas formas.
 
A prova por um lado se faz importante, mas por outro, por que deixar os alunos cursar cinco anos para depois serem avaliados pelo órgão que regerá seus atos?
 
Alguma coisa está errada neste processo, resta saber, onde?!