sexta-feira, 5 de outubro de 2012

ENQUETE SINALIZA VITÓRIA DE PEDRINHO

Ele que começou a campanha com pouco mais de 2% de intensões de voto, na reta final, em enquete feita pelo PT, numa primeira amostra, Waldir à frente e, num segundo cenário, Pedrinho atinge, segundo outra enquete, o percentual de 43%.

Há que se dizer, que se este índice percentual possa incomodar seus opositores, é em verdade a demora com que o PT levou para definitivamente apresentar seu candidato que iria concorrer ao pleito.

O nome de Pedrinho surgiu como um desconhecido, Plínio, já estava na disputa e se apresentou primeiro e Waldir, levou vantagem nos números por conta do desconhecido e Plínio poderia ser uma alternativa mas ainda não tinha decolado efetivamente para garantir índices percentuais mais elevados.
Mesmo que a coligação PSDB e PSB queiram mostrar números diferente e além disto, tentar associar Jaime com Pedrinho (PSDB/PMDB) e desfazer da presença de Toco na campanha, o PT veio fazendo sua caminhada silenciosa, sem alardes, mas continuada.

No viés dos desesperos de causa, o PSDB, lançou com data vencida uma pesquisa e para quem não tem este conhecimento, o cenário de um pleito é uma constante que só termina as cinco da tarde do dia de votação.

Já o PSB, deixou para a saideira mostrar sua pesquisa e juntamente com ela, uma carta ao leitorado e, tardiamente, se pronuncia para contestar junto a população os números percentuais, principalmente de Pedrinho.

Agora, não fosse verdade, por que o PSB não publicou nenhuma pesquisa ou enquete antes e preferiram o boca a boca para anunciar que estavam na frente?


A bem da verdade e pelos muitos erros estratégicos de campanha cometidos, poderá não surtir o efeito desejado.

Por outro lado, o tema sobre as viágens do candidado do PSB, parecem ter lhe tirado o fôlego para a corrida na reta final.

Outra situação que pode ter incomodado o candidato, foi  publicação no Jornal Suplemento, sobre a relação íntima dele com Getúlio Fontoura e também os comentários sobre o trânsito de Paulo Longaray, que hoje está no PSD e tem uma empresa com Luis Amaral e ambos não são bem vistos, nem no cenário político e nem junto a população. (Todos estiveram ao lado de Waldir, contra Toco e Gringo em 2008).

Noutro cenário, dizendo que não queriam baixarias, perderam a grande oportunidade de liquidar com Waldi usando o muito conhecimento, (espera-se), de que Rosani como legisladora deva saber dos mandos e desmandos do atual prefeito, além das muitas improbidades administrativas que ele vem cometendo e mesmo assim, preferiram não tocar em nenhum dos assuntos de extremos interesse da população. Por que será?

O PSB, caso não tivesse seu candidato próprio, se coligaria com Waldir, para tentar também, liquidar com o PT e com Toco.


O PSDB por sua vez, tenta de todas as formas associar o candidato petista a Jaime, como já foi dito, mas, este mesmo Jaime, hoje está de mãos dadas com Waldir.

Além disto, Waldir está com uma rejeição altíssima que chega a quase 40% e, para contribuir com isto ainda mais, o prefeito tem brigado com a população em bate bocas e recentemente tomou uma bofetada da ex-cunhada em frente a prefeitura. Claro que não foi de graça ou sem um motivo qualquer.

Com toda esta balbúrdia e tendo a Toco como forte cabo eleitoral, Pedrinho começou a decolar, associado ainda as peças inteligentes de marketing que tem sido feitas, a fala no carro de som e, mais do que impressindível, a militância petista parece ter acordado e decidido que 2008 não se repetirá.

Com todos estes ingrediente somados, não é de se estranhar que o candidato petista possa ter vidado o jogo e vir a ganhar o pleito de domingo.

Contudo, a eleição ainda não terminou e ainda tem muita àgua para rolar, é preciso no entanto, que ambas as coligações estejam muito vigilantes, afinal, Waldir precisa desesperadamente desta reeleição e a coligação dele não medirá nenhum esforço para plantar em materiais subversivos toda a sorte; calúnias e mentiras, até mesmo as inimagináveis como fez em 2008.