quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Drª Eliana Matté: A esperança renovada dos estancienses que não querem mais Waldir no poder

Dia 06 de novembro foi o último dia para apresentar denúncias de candidatos a justiça eleitoral e foi o que fez a doutora Eliana Matté ao ingressar com uma ação não apenas contendo fatos novos sobre o abuso de poder econônico de Waldir nesta eleição, como também solicitou a justiça que outros fatos de improbidades administrativas fossem apuradas e elencou algumas delas que vão desde as festas no município, as compras feitas na saúde e outros setores da administração que foram feitas de forma superfaturada, sem empenho e licitações o que deveria ser uma norma baseada em lei vigente no que tange ao erário público.

A doutora questionou também o fato de Waldir ter usado de dezenas de CCs - Cargos em Comissão, que foram pagos em folha de pagamento com o dinheiro do contribuinte e usados como cabos eleitorais de Waldir e que depois da eleição foram mandados embora.

Eliana Matté lembrou a justiça, em especial a promotoria de que já foram encaminhados vários documentos comprobatórios das irregularidades cometidas na atual administração e de pelo menos três ações civis públicas que foram protocoladas no órgão e que até então não haviam sido averiguadas com rigor e imperiosidade e que apenas Termos de Ajustamento de Conduta foram dado para o prefeito assinar e cumprir e, neste casa ela salientou que muitas não foram cumpridas.

Mensionou ainda o fato de um candidato a vereador do PSB ter recebiso autorização de uma família para colocar sua placa e da majoritária em sua casa e Waldir foi pessoalmente exigir que a mesma fosse tirada sob pena de não receberem mais fraudas geriátricas para um membro da família.

Também destacou o fato de Waldir não nutrir nenhum respeito pelas autoridades constituídas, pelo funcionalismo público e pelos cidadãos, lembrando que muitos são os Boletins de Ocorrências resgitrados na delegacia da cidade e outros tantos processos ingressados na justiça contra ele por dano moral.

Fez constar também, que Waldir se sente dono do erário público, dos servidores, da população e quem não concorda com seus atos é taxado de vagabundo (a), persegue e se puder, cerceia os direitos dos cidadãos.

O ponto alto da petição foi a juntada da gravação da entrevista autorizada e neste sentido, a doutora Eliana Matté não poupou em palavras para ilustrar que este caso, trate-se de uma pessoa malévola e que como tal, deve sim após a averiguação dos fatos onde a justiça deve ter um olhar crítico e imperioso, puní-lo por seus atos.

A petição é finalizada com ela lembrando a justiça de que cerca de 20 mil eleitores disseram não a Waldir nas urnas e saliento que a população já não o suporta mais e, nestes termos, pediu a impugnação de sua diplomação, assim como que o mesmo seja condenado pelos crimes cometidos juntamente com Sônia Cardoso.

Então, para quem estava esperando por uma ação mais severa contra o 'prefeito', tem agora a doutora Eliana Matté como aliada no processo para caçar o mandato de José Waldir Dilkin.