quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Waldir será indiciado criminalmente por falsidade ideológica

Não bastasse os muitos processos que tramitam contra o atual prefeito de Estância Velha, por abuso de poder e outros, agora Waldir terá de enfrentar mais um.

O famoso gabinete da primeira dama ao qual a atual administração informou não existir, dá conta de um pedido para a compra de flores no valor de R$ 7.980,00, porém, um demonstrativo dos gastos aponta para uma compra no valor de mais de R$ 11.000,00.

Não há lei para este tipo de cargo, mas, como a atual administração acha que tudo pode e com um legislativo mais do que apático, a primeira dama quem sabe, esteja nutrindo um desejo antigo e que porventura não tenha sido realizado, o de ser paisagista. 

O mais curioso nisto, é o fato de que como o valor ultrapassa o permitido por lei para dispensar o processo licitatório, a compra foi fracionada e favorecendo apenas a um fornecedor.

Um pedido de informação foi feito a administração para indicar a estrutura de tal gabinete e, como resposta; apenas uma evasiva.

O ex-secretário Tarcísio, confirmou tal compra e disse que se absteve do processo e não concordou com tal procedimento.

Mais curioso ainda, é o fato de que quem assina o empenho, é a vice-prefeita que estava a frente do cargo.

Como a resposta não foi obtida, um BO foi feito e Waldir será indiciado no artigo nº 299 do Código Penal e terá de dar muitas explicações sobre este fato.

O inquérito será aberto e depois encaminhado a justiça para os devidos trâmites.

A pergunta é: será que o prefeito ainda consegue dormir com todo este barulho envolvendo seu nome em improbidades administrativas, abuso de poder e outros?